Conecte-se conosco

Polícia

Filha é presa ao tentar matar mãe e bater na irmã bebê, em Goiânia

Publicado

em

Caso ocorreu na noite deste domingo (8/12), no Residencial Shangri-lá. Presa, jovem que ainda não tinha passagem pela polícia, disse que “não sabe o que deu na cabeça” para cometer as agressões.

Uma jovem de 18 anos foi presa depois de tentar matar mãe a facadas e bater na irmã bebê, de apenas 2 meses de vida. O caso ocorreu na noite deste domingo (8/12), no Residencial Shangri-lá, em Goiânia. Segundo informações da família, a moça, que diz fazer uso de remédios controlados, tentou ainda agredir uma tia.

De acordo com informações da Polícia Militar, a equipe foi acionada para atender uma ocorrência de tentativa de homicídio. No local, os PMs constaram que havia ocorrido uma briga em família e que a filha teria tentado matar a mãe usando uma faca.

A mãe, identificada como Márcia Bernardes Silva, contou aos policiais que a filha, Geralda Divina Silva Damasceno, de 18 anos, além de tentar matá-la, ainda agrediu a irmã bebê, de 2 meses de vida, com tapas no rosto. Durante a briga, Geralda acertou a mãe com uma facada no braço.

Além de tentar matar mãe e bater na irmã bebê, em Goiânia, jovem ameaçou tia a caminho da delegacia

A jovem ainda tentou esfaquear uma tia que estava na casa, mas foi impedida pelo tio. A mulher, que presenciou o momento em que a filha tentou matar a mãe, contou ainda que foi ameaçada de morte pela sobrinha, inclusive a caminho da Central da Flagrantes.

Em depoimento, Geralda, que até então não tinha passagem pela polícia, informou que por ser depressiva tentou o suicídio e agora faz uso de remédios controlados. Além disso, alegou ser usuária de drogas e álcool e com isso fica agressiva, por isso agrediu a mãe com uma faca e a irmã com tapas.

Aos PMs, a jovem se defendeu dizendo que estava fora de si e não sabe o que deu na cabeça para cometer as agressões contra a mãe e a irmã bebê. Disse também que só tentou agredir e ameaçou a ti porque ela entrou no meio da discussão. Diante dos fatos, Geralda foi presa em flagrante, levada à Central de Flagrantes e em seguida ao Instituto Médico Legal (IML), para os procedimentos cabíveis.

FONTE: DIA ONLINE

--Publicidade--
--Publicidade--

Publicidades

--Publicidade--
--Publicidade--
--Publicidade--
--Publicidade--

Mais Lidas