Conecte-se conosco

Inhumas

URGENTE – AGR aprova racionamento de água para seis municípios. São eles: Damolândia, Nerópolis, Ouro Verde, Itauçu, Brazabrantes e Inhumas

Avatar

Publicado

em

O Conselho Regulador da Agência Goiana de Regulação, Controle e Fiscalização de Serviços Públicos (AGR), do Governo de Goiás, aprovou, nesta sexta-feira, dia 13, a proposta da Saneago para implementar os Planos de Racionamento de Água nos municípios de Damolândia, Nerópolis, Ouro Verde, Itauçu, Brazabrantes e Inhumas, que são abastecidos pela Bacia do Rio Meia Ponte.

A apresentação dos Planos de Racionamento dos municípios, acima da captação do Rio Meio Ponte em Goiânia, é uma exigência do Comitê de Bacia Hidrográfica do Meia Ponte.

No último dia 27 de agosto, o Conselho da AGR aprovou o Plano de Racionamento do Abastecimento de Água de 2019 para o município de Goiânia. Porém, até hoje não foi necessário adotar as medidas previstas no Plano, entre elas o rodízio no fornecimento de água para a população e empresas, graças ao esforço do governo em conscientizar a população, os fazendeiros e as empresas a adotaram economia de água e também pela injeção de cerca de 800 litros de água por segundo do Sistema de Abastecimento Mauro Borges para o Sistema Meia Ponte.

As medidas do plano poderão ser adotadas em Goiânia e nos demais municípios durante o período de seca que provoca situação de emergência hídrica na Bacia Hidrográfica do Rio Meia Ponte. A reunião do Conselho Regulador foi presidida pelo presidente da AGR, Eurípedes Barsanulfo da Fonseca.

Assessoria de imprensa – AGR

--Publicidade--

Inhumas

Inhumas – Polícia Civil efetua prisão em flagrante de investigada pelo crime de cárcere privado; vítima fazia necessidades fisiológicas em balde

Avatar

Publicado

em

Nesta quinta-feira (19), a Polícia Civil de Goiás, por meio da Delegacia de Inhumas, efetuou a prisão em flagrante de C.M.A. pelo crime de cárcere privado qualificado (art. 148, § 2º do Código Penal). A autuada mantinha a vítima T.M.N. em cárcere privado em sua própria residência.

As investigações se iniciaram a partir de delação inqualificada encaminhada a Delegacia da Polícia Civil de Inhumas pelos Direitos Humanos, onde se noticiava que a vítima era mantida em encarcerada durante o dia, sem alimentação e cuidados adequados, já que tem deficiência física e mental.

Imediatamente os investigadores iniciaram diligências com o objetivo de apurar a veracidade da delação anônima. Contudo, nas diversas vezes que estiveram no local não obtiveram êxito, já que a residência sempre se encontrava fechada e aparentemente sem ninguém no local.

Assim, para o prosseguimento das investigações houve representação ao Poder Judiciário pela busca e apreensão no local do fato, a medida foi deferida e cumprida nesta data.

Durante o cumprimento do mandado de busca, os investigadores da Delegacia de Inhumas adentraram no local e constataram que a vítima estava encarcerada dentro de um dos quartos da residência, onde também havia um balde, que a vítima utilizava para fazer suas necessidades fisiológicas, já que não tinha acesso a um banheiro.

A autora foi então presa em flagrante pelo crime de cárcere privado.

Continue lendo

Estatísticas do Google Analytics

gerado por GADWP 

Publicidades

Posts recentes

Destaques