Conecte-se conosco

Notícias policiais

Polícia Civil cumpre mandado de prisão de investigado pelo crime de lesão corporal grave, em Inhumas

Avatar

Publicado

em

No dia 11 de setembro de 2019 a Polícia Civil de Goiás, por meio da Delegacia de Inhumas, cumpriu mandado de prisão preventiva em desfavor de Leandro Henrique Xavier em razão de ter praticado o delito de lesão corporal grave, em âmbito doméstico, que vitimou sua ex companheira e filho recém-nascido desta.

Conforme restou apurado nas investigações Leandro tinha um relacionamento conjugal com a vítima que durou por aproximadamente um ano e, segundo sua ex companheira, o investigado sempre teve um comportamento agressivo.

Ocorreu que no dia 03 de julho de 2019, a vítima estava em sua residência, com seu filho, que na época tinha apenas um mês de vida, quando o autor chegou ao local e a agrediu com um soco no rosto, como a vítima estava com seu filho recém-nascido no colo, o investigado também acertou a cabeça da criança. Após as agressões Leandro ainda ameaçou a vítima e seu filho, dizendo que os mataria.

A vítima conseguiu se evadir e foi socorrida por seus familiares. Logo depois a criança foi levada para atendimento médico onde se constatou que teve traumatismo craniano em razão do soco desferido pelo autor. A ex companheira do autor também sofreu lesões no rosto em razão das agressões.

Por tais razões houve representação da Polícia Civil ao Poder Judiciário da Comarca de Araçu pela prisão preventiva do acusado. O pedido foi deferido o mandado cumprido ontem pelos investigadores da Delegacia de Inhumas.
Polícia Civil
Delegacia de Inhumas.

Inhumas

Inhumas – Polícia Civil efetua prisão em flagrante de investigada pelo crime de cárcere privado; vítima fazia necessidades fisiológicas em balde

Avatar

Publicado

em

Nesta quinta-feira (19), a Polícia Civil de Goiás, por meio da Delegacia de Inhumas, efetuou a prisão em flagrante de C.M.A. pelo crime de cárcere privado qualificado (art. 148, § 2º do Código Penal). A autuada mantinha a vítima T.M.N. em cárcere privado em sua própria residência.

As investigações se iniciaram a partir de delação inqualificada encaminhada a Delegacia da Polícia Civil de Inhumas pelos Direitos Humanos, onde se noticiava que a vítima era mantida em encarcerada durante o dia, sem alimentação e cuidados adequados, já que tem deficiência física e mental.

Imediatamente os investigadores iniciaram diligências com o objetivo de apurar a veracidade da delação anônima. Contudo, nas diversas vezes que estiveram no local não obtiveram êxito, já que a residência sempre se encontrava fechada e aparentemente sem ninguém no local.

Assim, para o prosseguimento das investigações houve representação ao Poder Judiciário pela busca e apreensão no local do fato, a medida foi deferida e cumprida nesta data.

Durante o cumprimento do mandado de busca, os investigadores da Delegacia de Inhumas adentraram no local e constataram que a vítima estava encarcerada dentro de um dos quartos da residência, onde também havia um balde, que a vítima utilizava para fazer suas necessidades fisiológicas, já que não tinha acesso a um banheiro.

A autora foi então presa em flagrante pelo crime de cárcere privado.

Continue lendo

Estatísticas do Google Analytics

gerado por GADWP 

Publicidades

Posts recentes

Destaques