Conecte-se conosco

Geral

Polícia acredita que padre foi assassinado no DF após reconhecer assaltantes

Avatar

Publicado

em

Padre Kazimerz Wojn foi fiscalizar obra que acontece no terreno da igreja quando foi morto em Brasília — Foto: TV Globo/Reprodução

Nesta terça-feira (24), um suspeito foi detido por investigadores em Valparaíso de Goiás (GO) e levado à 2ª Delegacia de Polícia (Asa Norte). O nome dele não foi divulgado.

Por conta de como o crime foi cometido, os investigadores têm convicção de que os ladrões tinham conhecimento da rotina e dos objetos de valor que o padre possuía na casa onde morava, no fundo da paróquia.

“Pelo tamanho da residência e a quantidade de cômodos que foram revirados, que foram mexidos durante essa ação dos bandidos, a gente está trabalhando com três horas”, afirma o delegado-chefe da 2ª Delegacia de Polícia (Asa Norte), Laércio Rossetto.

Até agora, as investigações apontam que quatro suspeitos pularam o muro da igreja e deixaram objetos para trás durante a fuga. Câmeras de segurança da região filmaram o grupo e estão sendo analisadas, assim como as digitais deixadas pelos suspeitos em objetos da residência.

Cronologia do crime

O padre teria sido rendido pouco após a missa que acabou às 19h de sábado (21). Kazimerz Wojn foi encontrado morto, com braços e pernas amarrados e um arame no pescoço, próximo à casa onde morava, nos fundos da paróquia.

Um funcionário da igreja, de 39 anos, também foi encontrado pela polícia com braços e pés amarrados. Ele disse que levou um soco de um dos ladrões, que mandou ele ficar olhando para baixo o tempo inteiro.

O irmão do funcionário contou na delegacia que dormia no local e, por volta das 21h30, foi acordado pelos gritos de socorro do irmão. Os investigadores, no entanto, ainda não conseguiram afirmar quem foi a primeira pessoa a encontrar o padre já sem vida.

Fonte: G1 DF
 

Resumo das novelas

Publicidades

Estatísticas do Google Analytics

gerado por GADWP 

Destaques