Conecte-se conosco

Notícias policiais

Polícia Civil efetua prisão em flagrante de dois estelionatários que agiam na cidade de Inhumas

Avatar

Publicado

em

A Polícia Civil de Goiás, por meio da Delegacia de Inhumas, efetuou a prisão em flagrante de dois estelionatários no momento em que tentavam descontar um cheque clonado no valor de R$ 7.000,00 (sete mil reais) evitando assim este grande prejuízo para a vítima. 

No dia 15 de agosto de 2019, por volta de 16h00min os investigadores da Delegacia da Polícia Civil de Inhumas, efetuaram a prisão de Jota Barreira e Eliésio Francisco Rodrigues, pelos crimes de tentativa de estelionato, uso de documento falso e associação criminosa. 

Nesta data, enquanto Eliésio aguardava do lado de fora da agência bancária, na praça central de Inhumas, enquanto o outro autuado, Jota Barreira, que já tem passagens por estelionato, falsificação de documento e uso de documento falso, tentava descontar um cheque clonado no valor de sete mil reais.

Ao ser abordado Jota Barreira apresentou os investigadores uma carteira de identidade em nome de outro indivíduo, diante da forte suspeita, os investigadores da Polícia Civil constataram que se tratava de documento falso, em seguida constataram que Eliésio o aguardava do lado de fora da agência bancária e também foi detido. 

Durante as diligências investigatórias os Policiais Civis constataram também que no dia anterior (14 de agosto de 2019) o autuado Eliésio havia praticado um estelionato em uma casa lotérica na cidade, resultando num prejuízo de R$ 35.000,00 (trinta e cinco mil reais), ele será também indiciado por este crime.

Inhumas

Inhumas – Polícia Civil efetua prisão em flagrante de investigada pelo crime de cárcere privado; vítima fazia necessidades fisiológicas em balde

Avatar

Publicado

em

Nesta quinta-feira (19), a Polícia Civil de Goiás, por meio da Delegacia de Inhumas, efetuou a prisão em flagrante de C.M.A. pelo crime de cárcere privado qualificado (art. 148, § 2º do Código Penal). A autuada mantinha a vítima T.M.N. em cárcere privado em sua própria residência.

As investigações se iniciaram a partir de delação inqualificada encaminhada a Delegacia da Polícia Civil de Inhumas pelos Direitos Humanos, onde se noticiava que a vítima era mantida em encarcerada durante o dia, sem alimentação e cuidados adequados, já que tem deficiência física e mental.

Imediatamente os investigadores iniciaram diligências com o objetivo de apurar a veracidade da delação anônima. Contudo, nas diversas vezes que estiveram no local não obtiveram êxito, já que a residência sempre se encontrava fechada e aparentemente sem ninguém no local.

Assim, para o prosseguimento das investigações houve representação ao Poder Judiciário pela busca e apreensão no local do fato, a medida foi deferida e cumprida nesta data.

Durante o cumprimento do mandado de busca, os investigadores da Delegacia de Inhumas adentraram no local e constataram que a vítima estava encarcerada dentro de um dos quartos da residência, onde também havia um balde, que a vítima utilizava para fazer suas necessidades fisiológicas, já que não tinha acesso a um banheiro.

A autora foi então presa em flagrante pelo crime de cárcere privado.

Continue lendo

Estatísticas do Google Analytics

gerado por GADWP 

Publicidades

Posts recentes

Destaques