Conecte-se conosco

Destaque

Em entrevista à Rádio Vida Inhumas, vereador Leandro Essado comenta a respeito das obras que estão paralisadas por toda a cidade e denúncia: ‘A Prefeitura hoje virou um balcão de negócios’

Avatar

Publicado

em

Nesta quarta-feira (26), o vereador Leandro Essado (MDB), concedeu entrevista ao jornalista Eduardo de Carvalho  que foi veiculada pela Rádio Vida Inhumas e pelo perfil do Jornalista.

Na ocasião, o vereador fez uma ampla explanação do seu trabalho como legislador e não poupou criticas ao prefeito Dr. João Antônio Ferreira.

“Desde quando o Abelardo assumiu a prefeitura em primeiro de janeiro de 2017, as coisas nunca andaram;  e com a renúncia do Abelardo e o Dr. João Assumindo de fato, como prefeito de Inhumas, continua até pior; Inhumas tá parada”. Diz o vereador.

Leandro Essado  reclama que na cidade existem muitas obras paradas e  em sua opinião, o prefeito  “é inoperante’’ e que não tem “autonomia”  administrativa; “agente não sabe quem é o prefeito”.

O vereador denuncia que cargos públicos estariam sendo distribuídos em troca de apoios políticos.

 “A prefeitura hoje virou um balcão de negócios; para você ter ideia, nesse mês o prefeito nomeou mais de 70 cargos comissionados. E agente tem relatos de várias pessoas que estão ali que disse que o prefeito chama em seu gabinete e fala para ele: vou te contratar, mas o ano que vem você tem que me ajudar”.

Questionado a respeito da demora de ações da prefeitura para resolver o problema do Bueiro Celular da Avenida Wilson Quirino,  o vereador concorda que a inercia por parte do poder público causou prejuízos tanto para os comerciantes, quanto para o município, tendo em vista que a obra aumentou e muito o custo.

“Eu fui um dos primeiros vereadores a subir na tribuna para cobrar aquela obra ali; agente viu que já existia um problema ali e tinha que ter feito a manutenção preventiva antes da chuva e o ex-prefeito Abelardo na época, enrolou; uma obra que na época custaria 158 mil reais, e vieram as chuvas e desmoronou as duas pistas e isto causou um prejuízo tremendo a todos os comerciantes e empresários daquela região”. Disse  o vereador.

Na opinião do vereador, quando a obra for concluída, o prefeito não “deve inaugurar nada e é só o prefeito subir a Avenida Wilson Quirino e a Radial Norte pedindo desculpas aos comerciantes, empresários e moradores”.

Nesta semana que se inicia, será apresentada pelas redes sociais e pela Rádio Vida Inhumas, a segunda parte da entrevista que o vereador concedeu ao Radialista Eduardo de Carvalho.

 

--Publicidade--
Comentários

Destaque

PC desarticula grupo suspeito de extorquir clientes após encontros sexuais

Avatar

Publicado

em

Investigações apontam que o grupo atuava em Goiânia e no Distrito Federal. Segundo a PC, envolvidos são suspeitos de obrigar vítimas a fazerem transferências bancárias sob grave ameaça ou violência

(Foto: Polícia Civil)

Polícia Civil de Goiás (PC-GO) cumpriu, no último dia 14 de agosto, quatro mandados de prisão preventiva contra integrantes de uma quadrilha, composta por travestis, suspeita de extorquir clientes após encontros sexuais, em Goiânia.

Os mandados de prisão em desfavor de Yago Pereira, conhecido como “Anita”; Eduardo Souza Luz, sob a alcunha de “Stephany”; Samuel Junio Nápole e Marcelo Dias Moreira foram cumpridos no Complexo Prisional da Papuda, no Distrito Federal. Os investigados já haviam sido presos pela Polícia Civil do DF, em razão de crimes semelhantes aos praticados na capital goiana.

As investigações apontam que, na ocasião dos crimes, a vítima se interessava por um dos autores e era atraída até um hotel. No local, um dos suspeitos fazia check-in regularmente, enquanto outros adentravam ao quarto de forma clandestina. Já no quarto, o grupo chantageava a vítima com filmagens da relação sexual ou extorquia mediante grave ameaça ou violência.

Os dois casos de conhecimento da PC-GO ocorreram em um mesmo hotel, no Centro de Goiânia, cujos proprietários colaboraram com as investigações. Nas duas oportunidades, segundo a corporação, Anita, Stephany e Samuel agiram em conluio, agredindo e obrigando as vítimas a desbloquearem os aparelhos telefônicos, fazendo transferências bancárias que somaram mais de R$ 20 mil. Marcelo Dias participou de uma das ações, enquanto Paulo Rogério agiu em um segundo crime.

O mandado em desfavor de Paulo Rogério Marques Vasconcelos, quinto integrante do grupo, será cumprido no momento em que o investigado chegar ao Brasil, já que ele foi preso na Espanha, após ser incluído na lista de foragidos da Interpol.

Prisões

O 1º DP de Goiânia conduz dois casos que envolvem a participação dos suspeitos e, por isso, o delegado responsável pela investigação, Paulo Ribeiro, representou pela prisão dos investigados. Paralelamente, no entanto, a Polícia Civil do DF fazia operação com o escopo de prender a mesma quadrilha, que também agia naquela unidade federativa, a qual resultou na prisão de três dos investigados, na capital goiana.

Como os pedidos de prisão em Goiás demoraram mais para serem deferidos pelo Poder Judiciário, a Polícia Civil de Goiás cumpriu os quatro mandados já com os investigados presos, no Complexo Penitenciário de Papuda. Samuel, por exemplo, foi preso no Chile e recambiado para o Distrito Federal.

FONTE:https://www.emaisgoias.com.br/pc-desarticula-grupo-suspeito-de-extorquir-clientes-apos-encontros-sexuais/

Continue lendo

Curta nossa página!

Publicidades

Estatísticas do Google Analytics

gerado por GADWP 

Posts recentes

Destaques