Últimas Notícias
Home / Notícias policiais / Cadela encontra corpo da dona enterrado em Inhumas; suspeito do crime é filho da vítima

Cadela encontra corpo da dona enterrado em Inhumas; suspeito do crime é filho da vítima

Idosa teve o corpo achado por cadela de estimação em Inhumas (Foto: Divulgação/Polícia Civil)

Lindomar Teixeira Alves, 46 anos, foi preso na última terça-feira (11), em Inhumas, suspeito de matar a própria mãe e enterrá-la em um lote baldio. A vítima, Rosália Teixeira Alves, 65 anos, estava desaparecida há 23 dias e o corpo foi encontrado pela cadela de estimação.

Polícia Civil (PC) informou que os familiares da idosa pegaram uma peça de roupa da vítima e deram para a cadela de estimação cheirar. Depois, eles andaram com o animal nas redondezas, que foi até o local onde o corpo estava enterrado. Segundo o delegado responsável pelo caso, Miguel Mota, os parentes de Rosália Teixeira perceberam que a terra estava fofa e que tinha sido jogado entulho por cima.

Lindomar foi preso em flagrante pelo crime de ocultação de cadáver. A PC vai pedir a prisão preventiva de Lindomar. “Conforme o perito, ela foi atingida por uma pancada, pelo que indica a posição das manchas de sangue”, explica o delegado.

Lindomar ainda teria dito, em depoimento, que não foi o responsável pela morte da mãe, mas confessou que a enterrou. “Ele disse não se recorda o dia ao certo, 17 ou 18 de maio, por volta das 00h a mãe caiu e bateu com a cabeça na porta, afundando a nuca. Ele então abriu um buraco em um lote baldio e a enterrou”.

Diferentes versões

Segundo o homem, ele ainda teria limpado o local da casa onde a mãe caiu e depois a carregado até o local onde foi enterrada. Ele ainda alega que os vizinhos, que moram no mesmo lote onde fica a casa em que ele morava com a mãe, não teriam visto nada porque estavam dormindo.

Antes que a cachorra encontrasse o corpo de Rosália, a polícia já investigava Lindomar, porque ele apresentou versões diferentes para os familiares e para a polícia. “Ele disse que tinha embarcado a mãe para a cidade de Goiás. Contatamos a empresa viária, e nome da vítima não estava na lista de passageiros do dia e horário que ele falou”, explica o delegado Miguel.

Fonte: www.emaisgoias.com.br

Sobre Eduardo de Carvalho

Avatar
Eduardo de Carvalho é diretor geral do Portal da Época.

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.