Últimas Notícias
Home / Destaque / Partido de Bolsonaro e o Podemos de Zé Nelto só terão espaço no segundo escalão do governo Caiado

Partido de Bolsonaro e o Podemos de Zé Nelto só terão espaço no segundo escalão do governo Caiado

Tratados como “patinhos feios”, o PSL do Delegado Waldir Soares e o Podemos devem ocupar cargos que nada decidem

Delegado Waldir Soares e José Nelto: o PSL e o Podemos não teriam técnicos qualificados para a Educação e a Saúde

Políticos de vários partidos que apoiaram Ronaldo Caiado para governador estão “revoltados”. Porque, apesar de decisivos para a campanha, se tornaram descartáveis no governo. A ira ficou no armário por algum tempo, mas, a caminho de terminar o segundo mês de gestão, decidiram reagir. “Quem não chora não mama”, afirma um integrante do Podemos. O PSL, do deputado Delegado Waldir Soares, assim com o Podemos, serviu para a campanha, mas não para o governo.

O presidente do Podemos, o deputado federal José Nelto, é radical: “O Podemos não indicou nenhum de seus integrantes para o governo de Ronaldo Caiado. Portanto, assim como o governo de Caiado não representa o Podemos, o Podemos não representa o governo de Caiado”. O líder do Podemos na Câmara dos Deputados acrescenta que a escolha de integrantes do partido não significa que fomos nós, da direção, que indicamos. “Na verdade, os nomeados são da cota pessoal do governador. Insistimos: estamos fora do governo”. O parlamentar frisa que sua insatisfação não significa, ao menos no momento, que está rompendo com Caiado. “Vamos aguardar. Mas não se pode abandonar os companheiros de jornada.”

José Nelto sublinha que a dissidência do MDB pode até fingir que está satisfeita com o governo de Caiado. “Mas não está. Veja que um dos principais aliados de Caiado, Adib Elias, não conseguiu indicar o presidente da Agetop, atual Goinfra, e nenhum aliado para o primeiro escalão. Os prefeitos de Rio Verde, Paulo do Vale, e de Goianésia, Renato de Castro, também não indicaram ninguém para o primeiro escalão”. Um deputado estadual relata que Adib Elias esteve na Secretaria da Economia, para falar com a secretária Cristiane Schmidt, e quase não foi recebido. Não por falta de “importância”, e sim porque a economista não sabia de quem se tratava. Adib Elias foi a figura crucial para levar parte do MDB para a campanha de Ronaldo Caiado.

Um aliado de Ronaldo Caiado, falando em seu próprio nome, contesta José Nelto: “Governo é assim mesmo. Nem sempre gente que serve para as campanhas eleitorais são úteis para governar. A tendência é que os partidos façam suas indicações para o segundo escalão, para o qual as exigências técnicas são menores. Cristiane Schmidt, além de competente, tem portas abertas no Ministério da Economia, o que facilita o acesso e as negociações com o ministro Paulo Guedes. Quem do PSL e do Podemos poderia fazer o mesmo? Nem Lívio Luciano, que é do Podemos e é competente, faria o que ela está fazendo.”

O PSL, embora seja o partido do presidente Jair Bolsonaro, tem sido solenemente ignorado. Um deputado governista diz que o PSL não tem técnicos qualificados para a Educação, para a Saúde e para a Economia. “O partido tem duas figuras qualificadas para a Segurança Pública, Delegado Waldir Soares e o major Vitor Hugo, e é só. Portanto, se conquistar cargos no segundo escalão, está tudo bem”, frisa o parlamentar. “Na verdade, o PSL de Waldir quer cargos no segundo escalão, como a Ceasa.”

Fonte: https://www.jornalopcao.com.br/bastidores/partido-de-bolsonaro-e-o-podemos-de-ze-nelto-so-terao-espaco-no-segundo-escalao-do-governo-caiado-166896/

Sobre Eduardo de Carvalho

Avatar
Eduardo de Carvalho é jornalista (DRT 0003438/GO) e radialista (DRT0037011/GO). Diretor geral do Portal da Época; apresentador do Programa Show da Noite veiculado pela Rádio Educativa FM 87,9 de Inhumas - Goiás; Diretor geral da Rádio Milênio FM da Cidade de Caturaí - Goiás.

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.