Home / Destaque / MP apreende R$ 4 mil e lista de contabilidade em operação contra compra de votos em Goiás

MP apreende R$ 4 mil e lista de contabilidade em operação contra compra de votos em Goiás

Ação contou com apoio da polícia e foi realizada em Acreúna e no distrito de Arantina. Denúncia é que dois candidatos estavam comprando cada voto por R$ 150.

O Ministério Público do Estado de Goiás (MP-GO) realizou uma operação para investigar denúncia de compra de votos em Acreúna e no distrito de Arantina, ambos na região sudoeste de Goiás. Durante a ação, equipes do órgão, em parceria com a Polícia Civil, localizaram R$ 4 mil em dinheiro e uma lista de contabilidade com supostos nomes de eleitores que tinham vendido seus votos.

A operação foi realizada na quinta-feira (4), após a denúncia de que um candidato a deputado federal e outro a deputado estadual – nenhum teve o nome divulgado – estariam comprando votos por R$ 150. A oferta era feita de porta em porta por correligionários dos suspeitos com a promessa de mais R$ 50 após as eleições.

Sete mandados de busca e apreensão autorizados pela Justiça Eleitoral foram cumpridos. Em um dos alvos, foi encontrado uma agenda na qual havia anotações contábeis que, segundo o MP, “indicam a compra de votos”. No papel, há nomes de pessoas e valores que teriam sido repassados a elas.

Em seguida, em outro endereço, apesar de aparentar uma residência bastante humilde, as equipes encontram maço de notas de R$ 50, totalizando R$ 4 mil, além de uma espécie de comitê eleitoral dos dois candidatos. No local, havia material de campanha, como santinhos e cartazes.

No decorrer da operação, também foram encontradas várias munições calibre 38. O delegado Daniel Gustavo de Moura, que deu suporte ao trabalho, disse que o dono não foi localizado e que, portanto, não houve prisão.

FONTE: G1 GO

Sobre Direto da Redação

Veja Também

Inhumas – Operação “Route Malum” revela que vereador e ex, podem estar envolvidos em suposto favorecimento e fraude em licitações de transporte escolar

Espalhe por ai: A Polícia Civil do Estado de Goiás, por meio da Delegacia de ...

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.