Home / Destaque / Inhumas – Polícias Civil e Militar cumprem mandado de prisão preventiva de investigado que agrediu sua companheira logo após deixar prisão

Inhumas – Polícias Civil e Militar cumprem mandado de prisão preventiva de investigado que agrediu sua companheira logo após deixar prisão

No dia 01 de setembro de 2018 João Felipe de Andrade Alvarenga foi preso em flagrante logo depois de agredir, ameaçar e injuriar sua companheira. Na ocasião desta primeira prisão em flagrante o indivíduo resistiu e ainda mordeu o dedo de um dos policiais que o prenderam.

No dia 03 de setembro o investigado deixou a prisão em razão dealvará de soltura, no entanto, lhe foram impostas medidas protetivas de urgência da Lei Maria da Penha que determinavam o afastamento do lar além de o proibir de se aproximar da vítima.

Contudo, logo que foi colocado em liberdade, contrariando a determinação judicial, se dirigiu até a residência de sua avó onde fez com que ligasse para vítima dizendo que estava com mal estar, tudo para induzí-la a ir até o local onde já a aguardava. Já na residência da avó do agressor a vítima, que foi até o local com o intuito de socorrê-la, foi novamente espancada pelo investigado.

A vítima então compareceu na Delegacia onde relatou os fatos e realizou exame médico que comprovou as lesões por todo corpo, já que foi covardemente agredida com socos e chutes. Em seguida houve representação pela prisão preventiva de João Felipe, a medida foi deferida e foi expedido o mandado de prisão que foi cumprido no dia 06 de setembro.

Polícia Civil compromisso com a verdade e a Justiça.

Sobre Direto da Redação

Veja Também

Equipe do GPT prende indivíduo com entorpecentes em Inhumas

Espalhe por ai: Na tarde desta quarta-feira, 13/03 a equipe de GPT 10545 em patrulhamento ...

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.